Pagamento de GNRE em duplicidade: como evitar na sua empresa?

Por:
3 minutos de leitura
GNRE em duplicidade

NESTE ARTIGO VOCE VAI VER:

Evite prejuízos com GNRE em duplicidade através da automação fiscal. Descubra como otimizar seu negócio e eliminar erros agora!

Deseja baixar o artigo em PDF?

Manter os prazos de documentos em dias pode ser desafiador para muitos empresários. Com tantos tributos a serem pagos, casos como GNRE em duplicidade ocorrem frequentemente em negócios. Situações como essa levam a atrasos de prazos, preenchimento incorreto e, consequentemente, prejuízos para a empresa. 

No entanto, você pode contar com a tecnologia como aliada para evitar esse problema. Utilizar ferramentas digitais otimiza o setor fiscal da empresa e elimina erros. Existem soluções para diversas atividades – e a emissão e o pagamento de GNRE são algumas delas.

Descubra nesse post como utilizar a tecnologia para evitar erros de GNRE em duplicidade na sua empresa. Continue a leitura!

GNRE: o que é e quem precisa emitir?

GNRE é a sigla de Guia Nacional de Recolhimento de Tributos Estaduais. Este documento é utilizado em operações de vendas interestaduais sujeitas à substituição tributária e demais impostos devidos ao estado e recolhidos em outra unidade da federação.

As empresas que precisam emitir a GNRE são aquelas que realizam a venda de mercadorias para outros estados ou prestam serviços de transporte interestaduais.

Principais erros na emissão da GNRE manualmente e como isso prejudica seu negócio

Emitir a GNRE manualmente pode gerar alguns de erros, além de ocupar tempo dos seus trabalhadores.

Os principais erros de emitir a GNRE manualmente, são:

  • Atrasos: os atrasos podem levar a penalidades, como multas e juros.
  • Preenchimento incorreto: muito comum de acontecer, o preenchimento incorreto de dados leva a perda de tempo e falhas no pagamento do tributo.
  • GNRE em duplicidade: a emissão e pagamento de guias em duplicidade pode acarretar prejuízos para seu negócio.

As falhas na emissão da GNRE representam um trabalho a mais para sua empresa. Para manter-se em dia com as obrigações, você terá que refazer e consertar eventuais falhas na emissão da guia.

Isso tudo pode ser trabalhoso e improdutivo. Quando acontece uma situação de GNRE em duplicidade, por exemplo, é preciso reunir vários documentos e passar por um longo processo para conseguir restituir o valor pago.

GNRE em duplicidade

Emiti a GNRE em duplicidade, o que fazer?

Ao emitir a GNRE em duplicidade, você poderá solicitar a restituição do valor pago posteriormente. O site do Governo de São Paulo traz que:

“No caso de pedidos relativos à restituição de pagamento em duplicidade do imposto devido por substituição tributária, deverá ser indicada, no pedido, a Portaria CAT vigente à época dos fatos para a mercadoria remetida, para fins de conferência do IVA utilizado”

Ou seja, se você realizou o pagamento da GNRE em duplicidade, poderá, sim, solicitar a restituição do valor. No entanto, deve seguir uma série de regras para ter a restituição aprovada.

Os documentos necessários, são:

  • Original e cópia do RG e CPF ou CNH que contenha ambos os números do signatário (se enviado pelos correios, deverá estar autenticado);
  • Original e cópia do Contrato Social ou da Ata da Assembleia e alterações, registrados no órgão competente (se enviado pelos correios, deverá estar autenticado);
  • Cópia do comprovante da inscrição no CNPJ;
  • Cópia da Certidão simplificada da Junta Comercial;
  • Cópia autenticada da procuração em vigor, em que o representante legal do requerente atribui a procurador/advogado poderes para representá-lo perante a SEFAZ/SP, se for o caso. 
  • Original e cópia do RG e CPF do procurador, ou da Carteira da OAB do advogado, se for o caso. 
  • Cópia do documento indicando o banco, agência e conta-corrente para depósito, ou declaração do interessado afirmando que não possui conta-corrente.

Organizar todos esses documentos pode ser algo trabalhoso e demorado. Por isso, uma alternativa mais viável é automatizar o processo de emissão e pagamento da GNRE – cortando o mal pela raiz.

Para saber como fazer isso de maneira efetiva, confira o próximo tópico!

Como evitar GNRE em duplicidade utilizando a automação fiscal

Emitir manualmente guias de pagamento é uma tarefa laboriosa e passível de erro. Para se livrar da dor de cabeça e do prejuízo financeiro causado pela GNRE em duplicidade, aposte na automação de processos fiscais no seu negócio.

A automação fiscal é a solução definitiva para o seu problema e uma aliada na redução de custos e retrabalhos fiscais.

Ao automatizar o processo, sua empresa ganha mais agilidade, além de não ser mais preciso que um funcionário realize todo o processo manualmente — evitando risco de falha humana.

A Dootax desenvolve soluções inteligentes de automação para os processos fiscais da sua empresa. Com isso você tem mais segurança, não perde prazo, elimina os erros e, principalmente, evita prejuízos. O Dootax Pagamento de Tributos realiza a emissão e o pagamento das guias de forma automática, eliminando de uma vez por todas as duplicidades.

Para acabar com o pagamento de GNRE em duplicidade, a solução é automatizar o recolhimento. Descubra todos os benefícios da automação de GNRE.

Visited 115 times, 1 visit(s) today

Quer saber como podemos ajudar você no recolhimento de tributos?

Preencha o formulário e converse com nossos especialistas.

1
2

VEJA TAMBÉM

Tempo de leitura: 4 min Sabia que a automação fiscal pode contribuir para uma boa experiência do cliente? Descubra as vantagens de automatizar o recolhimento de tributos com a Dootax.

Newsletter

Quer receber os melhores conteúdos fiscais
diretamente no seu e-mail?