Blog

Como emitir uma CND estadual?

Tempo de leitura: 3 minutos

Você quer saber como emitir uma CND estadual? O processo de emissão de Certidão Negativa de Débito desperta muitas dúvidas entre os profissionais do setor fiscal. Afinal, é preciso monitorar diversas certidões negativas – seguindo as necessidades de outros setores da empresa.

Neste artigo, vamos compreender como emitir uma CND estadual com praticidade e eficiência. Confira logo a seguir!

Controle suas CND de forma automática e organizada

O que é a CND?

Antes de falarmos sobre como emitir uma CND estadual, é importante ressaltarmos o que realmente representa a Certidão Negativa de Débito, certo?

A Certidão Negativa de Débito (CND) é o documento emitido pelos órgãos do governo para confirmar que não existem pendências em nome de uma pessoa física ou jurídica. Esse atestado pode abranger pendências de aspecto civil, tributário, fiscal, trabalhista, dentre outros.

Quando uma organização ou instituição do governo deseja fazer negócios com outra empresa, é importante se certificar de que essa companhia está atuando em regularidade com as exigências legais para evitar problemas. É justamente esse o papel da CND – que torna possível construir relacionamentos mais transparentes para ambas as partes.

É importante destacar que existem diferentes tipos de Certidão Negativa de Débito. Cada órgão pode emitir documentos atestando a inexistência de débitos com finalidades diferentes. No caso da CND estadual, estamos falando do documento que comprova que a organização não possui débitos junto à Receita Estadual.

Como emitir uma CND estadual?

Afinal, como emitir uma CND estadual? Até alguns anos atrás, fazer a emissão da CND era um processo complicado. Não era incomum ter que perder algumas horas em filas de prefeituras, Receita Estadual ou Federal. Porém, com a informatização dos órgãos públicos, esse processo se tornou mais simples e rápido.

Grande parte dos órgãos permite a emissão da Certidão Negativa de Débito em formato digital. Para isso, basta acessar o site do órgão e informar os dados solicitados. Em poucos minutos, você pode sair com a sua CND em mãos.

Ou seja, você consegue emitir sua CND estadual por meio da internet acessando o portal específico do estado desejado. Confira os portais para emissão:

CND estadual
Computador foto criado por serhii_bobyk – br.freepik.com

Como gerenciar CND automaticamente?

Acabamos de ver como emitir uma CND estadual por meio dos portais de todos os estados brasileiros. Porém, mesmo com a possibilidade de realizar esse processo pela internet, gerenciar todas as certidões negativas de uma empresa pode ser um grande desafio.

Quando uma empresa precisa emitir diversas certidões, são desperdiçadas muitas horas para acessar uma infinidade de sites manualmente. É um processo repetitivo e que demanda tempo valioso do seu departamento fiscal.

Felizmente, é possível simplificar essa tarefa com o uso da tecnologia. Com a solução de Gestão de Certidões da Dootax, você gerencia todas as certidões negativas de débito e certidões positivas da sua empresa.

Ao usar o DOOLivery Gestão de Certidões, você pode ser avisado quando uma nova certidão positiva surgir. Além disso, pode acessar todas as suas certidões em um único lugar e centralizar suas atividades para organizar melhor o dia a dia de trabalho do setor fiscal.

Em vez de perder tempo para emitir certidões negativas e enviá-las manualmente, todas as pessoas interessadas da sua empresa podem acessá-las facilmente. Isso agiliza não apenas o departamento fiscal, mas diversas outras tarefas – como as atividades comerciais que precisam enviar certidões negativas para um novo cliente ou o processo de auditoria, que demanda várias CNDs.

Quer entender melhor como você pode gerenciar CND automaticamente? Confira este webinar promovido pela Dootax, com a participação especial de Mariana Blanco, gerente de controladoria da Medicamental:

Você gostou das dicas sobre como emitir uma CND estadual? Quer explorar todos os benefícios da tecnologia para o gerenciamento das certidões negativas? Então, conheça agora as funcionalidades do Gestão de Certidões – DOOLivery!

(Visited 1.360 times, 12 visits today)
Compartilhe
Sobre o autor

Alessandra Muniz

Deixe uma resposta

Posts relacionados

Custos no departamento fiscal: quanto custam processos manuais?
Custos no departamento fiscal: quanto custam processos manuais?

O departamento fiscal desempenha um importante papel nas organizações. Quanto custa esse departamento por mês? Sabia que é possível torná-lo estratégico?

Time Release Study Brasil: veja apresentação do estudo
Time Release Study Brasil: veja apresentação do estudo

O Auditor-Fiscal da Receita Federal, Alexandre Zambrano, apresentou em detalhes os resultados do Time Release Study Brasil.

Como implementar a inovação fiscal na sua empresa
Como implementar a inovação fiscal na sua empresa

Você reconhece a importância da inovação fiscal? Neste artigo vamos falar sobre o caminho para colocá-la em prática através da automação de processos.

Escritórios