Blog

Por que considerar o setor fiscal como estratégico?

Tempo de leitura: 3 minutos

O setor fiscal está ocupando um papel cada vez mais importante dentro das organizações. A lógica adotada é que o principal papel da função fiscal deve ser apoiar uma empresa no cumprimento de seus objetivos estratégicos – indo muito além da preocupação com a conformidade.

A partir disso, a otimização das rotinas fiscais pode impactar positivamente nos resultados. Ao enxergar o departamento fiscal com um viés estratégico, e não operacional, é possível tomar decisões acertadas na definição de orçamentos e criação de projetos futuros.

Quer entender melhor por que é fundamental considerar o setor fiscal como estratégico? Então, confira ao longo deste artigo!

Pagamento de Tributos

Contribuições do setor fiscal como função estratégica

As questões relacionadas a tributos, obrigações fiscais e compliance fiscal não influenciam somente os resultados do setor fiscal. Com um grande impacto sobre as finanças, reputação da empresa e diversos outros processos operacionais, é fundamental que a área fiscal ande lado a lado com as estratégias da organização.

Veja os principais pontos que ressaltam a importância de considerar o setor fiscal como estratégico:

Relatórios completos

A colaboração do setor fiscal com outras áreas da empresa – especialmente o setor financeiro – possibilita a geração de informações ainda mais relevantes para a tomada de decisão. Ou seja, podem ser criados relatórios completos que levem a insights valiosos para definir o futuro da empresa.

Redução de riscos e compliance

Um aspecto importante que atribui um papel mais estratégico para o setor fiscal é a ênfase crescente no risco dentro das organizações. As obrigações legais cada vez maiores em torno dos impostos, combinadas com a percepção de que falhas podem causar sérios danos financeiros e à reputação, elevou a tributação à lista dos principais riscos que as organizações devem gerenciar.

Além de cumprir todas as obrigações legais, o setor fiscal precisa garantir às partes interessadas que os controles e processos usados para gerenciar os riscos fiscais são bons o suficiente. Em outras palavras, a forma como as rotinas são desenvolvidas é tão importante quanto os seus resultados.

Resultados financeiros

As finanças e os impostos estão intimamente integrados. E isso está cada vez mais evidente. Com os altos custos tributários, é cada vez mais importante que o setor fiscal trabalhe como fator-chave na composição do orçamento organizacional.

Segurança em meio às incertezas

As informações referentes às obrigações fiscais e tributárias devem ser pauta no momento de traçar estratégias e superar momentos de crise. Com uma visão clara sobre os custos tributários e os impactos que ocorrem conforme a variação dos resultados de negócio, o setor fiscal contribui para prosperar em meio à incerteza – fornecendo uma visão clara do impacto que vários cenários podem ter em seus negócios.

Reestruturação da cadeia de suprimentos

As transformações da cadeia de suprimentos exigem grandes investimentos de tempo e capital. À medida que as cadeias de suprimentos cruzam as fronteiras locais, estaduais e internacionais, suas reformulações estão repletas de implicações fiscais. Na verdade, podemos considerar que cada decisão da cadeia de suprimentos também é uma decisão tributária.

Aqui está um resumo de como o setor fiscal contribui com o planejamento da cadeia de suprimentos:

  • Vantagens e desvantagens fiscais – diretas e indiretas – com base na localização de fornecedores e clientes;
  • Análise de como as propostas legislativas podem impactar sua cadeia de suprimentos;
  • Identificação de redundâncias e ineficiências na cadeia de abastecimento;
  • A disponibilidade de incentivos fiscais com base na localização da produção ou outros fatores;
  • Principais questões comerciais e preocupações geopolíticas.

Redução de custos

Ao colocar o setor fiscal como ponto estratégico e encontrar as ferramentas certas para otimizar os processos, torna-se possível obter os melhores resultados relacionados às decisões que impactam nos custos tributários. Ou seja, estamos falando de uma ótima maneira de reduzir despesas da empresa.

Rapidez nos processos e nas barreiras fiscais

Muitas atividades de uma organização dependem da eficiência do setor fiscal. Um bom exemplo disso ocorre no transporte de mercadorias – que precisam que as obrigações sejam cumpridas para evitar que os caminhões sejam parados em barreiras fiscais.

Setor fiscal
Foto de fauxels no Pexels

O caminho para a evolução do setor fiscal

Encarar o setor fiscal como uma atividade estratégica é uma via de mão dupla: enquanto toda a organização sai ganhando, o próprio setor fiscal pode ganhar uma atenção especial para otimizar seus processos internos – principalmente com a incorporação de tecnologias de ponta. Com isso, os ganhos se tornam cada vez maiores.

Você já conhecia o potencial estratégico do setor fiscal? Confira neste artigo como você pode começar a transformar sua área fiscal e tributária!

(Visited 18 times, 1 visits today)
Compartilhe
Sobre o autor

Alessandra Muniz

Deixe uma resposta

Posts relacionados

7 dicas para a Black Friday: como preparar seu e-commerce?
7 dicas para a Black Friday: como preparar seu e-commerce?

Seu e-commerce está preparado para o maior festival de ofertas do e-commerce? Confira dicas para a Black Friday e evite imprevistos!

Adesão ao DTE: como fazer e quais as vantagens?
Adesão ao DTE: como fazer e quais as vantagens?

Sua empresa já fez a adesão ao DTE? Saiba como realizar esse processo e os riscos e benefícios de optar pelo Domicílio Tributário Eletrônico.

Calculadora de Tempo Desperdiçado
Calculadora de Tempo Desperdiçado

Veja como a Calculadora de Tempo Desperdiçado pode ajudá-lo a reduzir custos e aumentar a produtividade do setor fiscal!

Escritórios