Blog

5 erros comuns no planejamento orçamentário: saiba como evitar

Tempo de leitura: 4 minutos

Como você lida com o planejamento orçamentário na sua empresa? Essa é uma poderosa ferramenta que funciona como um pequeno roteiro para orientar uma organização ao longo do ano – sendo um diferencial para o sucesso em longo prazo.

Na prática, o planejamento orçamentário pode ajudá-lo a evitar gastos excessivos, tomar decisões financeiras com segurança e manter-se organizado. Mas, se você não for cuidadoso, pode acabar cometendo erros de orçamento que anulam todos esses benefícios.

Neste artigo, veremos como você pode evitar falhas no seu planejamento orçamentário. Confira!

Calculadora de Tempo Desperdiçado

Importância do planejamento orçamentário

O planejamento orçamentário é uma rotina que viabiliza o controle e acompanhamento da situação financeira da empresa. A partir disso, o gestor pode controlar, com a maior precisão possível, as iniciativas operacionais e estratégicas da companhia.

Normalmente, o orçamento é pensado para um período de um ano, fornecendo uma projeção aproximada do que será enfrentado no futuro. E é com base nisso que podem ser criadas metas para cada um dos setores e profissionais envolvidos – com uma visão abrangente de onde a empresa deve chegar.

Essa é uma das técnicas administrativas mais utilizadas por grandes empresas para ajudar a atingir seus objetivos. Mas quando o planejamento orçamentário é negligenciado, os gerentes tendem a se limitar a um acompanhamento mensal – afetando a capacidade de tomar decisões acertadas.

Planejamento orçamentário
Imagem de Buffik por Pixabay

5 erros para evitar no seu planejamento orçamentário

1. Reutilizar o orçamento do ano anterior

Normalmente, você cria seu orçamento para o próximo ano no final do ano anterior. Se você criou um orçamento no ano passado, provavelmente o utilizará como base para seu próximo orçamento. Mas você não pode simplesmente reutilizar o orçamento do ano passado.

O orçamento do ano anterior foi baseado em circunstâncias diferentes – especialmente em um contexto de tantas mudanças como estamos vivendo. E, além de circunstâncias externas, você provavelmente muda coisas em seu negócio que aumentam ou diminuem suas receitas ou despesas. Não se esqueça de levar em conta essas mudanças!

Uma parte fundamental da gestão de uma empresa é impulsioná-la para que cumpra os seus objetivos. Conforme sua empresa cresce, também crescem seus objetivos. Portanto, se você olhar constantemente para trás ao invés de olhar para a frente, poderá acabar atrapalhando seus negócios.

Em vez disso, tente o seguinte: dê uma olhada no orçamento do ano anterior, mas não o copie literalmente. Veja se você conseguiu manter o orçamento ou não. Extraia dados importantes e utilize as perspectivas para o futuro como guia.

2. Deixar de basear seu orçamento em dados

Existe um equilíbrio satisfatório entre ignorar seu orçamento anterior e depender exclusivamente dele. Para ter as melhores chances de criar um orçamento preciso, experimente basear-se em dados.

Estimar suas despesas e receitas pode fazer com que você ultrapasse o orçamento. Mas por que basear seu orçamento em suposições quando você tem dados históricos que pode usar?

Arredondar e adivinhar pode custar milhares de reais no final do ano. Sem mencionar que você pode ter que lidar com despesas adicionais de surpresas e emergências.

Em vez disso, siga estes passos:

  1. Liste suas vendas projetadas, despesas fixas e despesas variáveis.
  2. Determine se você planeja ter as mesmas despesas.
  3. Pense em quaisquer mudanças que você planeja fazer que possam impactar sua receita (por exemplo, novos produtos).
  4. Categorize suas despesas e receitas.
  5. Aloque quanto você acha que vai gastar em cada despesa e receber de cada fonte de receita.

3. Não controlar o dinheiro

Você passa horas montando seu orçamento apenas para deixá-lo esquecido durante o ano? Se você fizer isso, provavelmente não terá ideia de como seu desempenho real se compara ao seu orçamento.

Rastrear as entradas e saídas é a chave para tomar decisões de negócios. Deixar de fazer isso também é um dos maiores erros em um planejamento orçamentário. Se você deixar os registros da sua empresa em segundo plano, pode acabar gastando demais e perdendo oportunidades de cortar despesas desnecessárias.

4. Ser otimista demais

Ser positivo é uma grande coisa nos negócios. Mas se você for otimista demais quando se trata de planejamento orçamentário, você pode correr alguns riscos desnecessários.

Embora você possa prever despesas fixas, há uma série de despesas variáveis e coisas que estão fora de seu controle. Afinal, quem poderia ter previsto que o coronavírus afetaria todo o país e fecharia negócios por meses?

Em vez disso, procure deixar algum espaço de manobra para fazer o orçamento. E mantenha um fundo de emergência à mão, caso ainda precise de algum dinheiro extra.

Além disso, é uma boa ideia prestar atenção aos seus lucros ou perdas mensais. Se você estiver fora do orçamento, poderá cortar despesas ou se esforçar para aumentar as vendas no mês seguinte.

5. Não esqueça dos tributos

Um outro erro comum no planejamento orçamentário é subestimar os gastos tributários da empresa. Entretanto, são diversos os impostos, taxas e contribuições que devem ser pagos ao longo do ano – e analisar esses gastos pode ter um papel importante nas estratégias traçadas.

Você gostou das dicas para não errar no seu planejamento orçamentário? Como você lida com esse processo na sua empresa? Deixe o seu comentário!

(Visited 19 times, 1 visits today)
Compartilhe
Sobre o autor

Alessandra Muniz

Deixe uma resposta

Posts relacionados

Você já realizou a Revisão Fiscal de sua empresa?
Você já realizou a Revisão Fiscal de sua empresa?

Sua empresa está cumprindo todas as obrigações? Fazer uma Revisão Fiscal é fundamental para alcançar o compliance. Saiba mais.

Como emitir CND?
Como emitir CND?

Quer entender melhor como emitir CND? Para ajudá-lo a otimizar esse processo e evitar problemas, a Dootax explica tudo aqui no blog.

Conheça a Lei 175/2020
Conheça a Lei 175/2020

Quer entender melhor quais são as mudanças propostas pela Lei 175/2020? Será que ela vai alterar o recolhimento do ISS? Confira logo a seguir.

Escritórios