Blog

Conheça os principais indicadores do departamento fiscal

Tempo de leitura: 3 minutos

A liderança tributária e financeira pode ter ideias diferentes sobre o que constitui sucesso para a função tributária. Em parte, essa ambiguidade ocorre porque as atividades fiscais são amplas e complexas – demandando atenção em diversos pontos. E é exatamente por isso que o uso de indicadores do departamento fiscal se torna tão importante.

Os indicadores do departamento fiscal são usados para medir a eficiência das operações relacionadas às obrigações fiscais e contábeis. A partir disso, torna-se possível realizar melhorias pontuais e garantir o máximo de desempenho.

Quer saber quais são os principais indicadores do departamento fiscal? Confira logo a seguir!

Repositório de NFe

Principais indicadores do departamento fiscal

Para fazer uma análise dos principais indicadores do departamento fiscal, podemos dividi-los em 3 grandes áreas:

  1. Custo;
  2. Risco;
  3. Eficiência e eficácia.

1. Custos fiscais

Uma das responsabilidades do setor fiscal sempre será minimizar o impacto da tributação, certo? A lógica é bem simples: é preciso fazer um estudo para encontrar os melhores caminhos para reduzir a tributação dentro dos limites legais.

A partir disso, é possível definir indicadores para acompanhar os custos com tributos:

  • Taxa efetiva de imposto. Esse indicador mede quanto uma empresa gasta com o pagamento de tributos – analisando tanto os valores totais quanto a proporção dentro do orçamento empresarial.
  • Gastos além dos tributos. Além de avaliar as despesas com os tributos, é importante analisar outros gastos relacionados – como multas e juros por erros ou atrasos. Isso permite uma visão mais clara sobre a necessidade de melhorar os processos internos.

2. Riscos fiscais

Embora o risco financeiro continue a ser um ponto crítico para o setor fiscal, o risco à reputação está se tornando cada vez mais importante. A imprensa negativa ou qualquer menção pública das posições fiscais de uma organização pode causar danos à marca com consequências financeiras para os negócios.

Para minimizar os riscos, os indicadores do departamento fiscal podem incluir:

  • Frequência e magnitude dos ajustes de auditoria;
  • Notas fiscais eletrônicas rejeitadas;
  • Quantidade de multas recebidas;
  • Quantidade de mercadorias devolvidas por erro de emissão de nota fiscal;
  • Notas fiscais entregues no prazo;
  • Notas fiscais canceladas.

3. Eficiência e eficácia

A tecnologia está impactando as funções tributárias de hoje por meio de recursos como a robotização de processos (RPA). Além das métricas mais tradicionais, os indicadores do departamento fiscal devem avaliar se a tecnologia, os processos e as pessoas estão trabalhando de forma eficiente para entregar os resultados desejados.

As medidas de eficiência do processo tributário e o uso de tecnologia para melhorar a eficiência incluem:

  • Tempo gasto em conformidade e relatórios vs. atividades estratégicas;
  • Custo operacional total em relação a outras funções e orçamento da empresa;
  • Níveis de adoção de tecnologia empresarial existente para impostos;
  • Frequência de melhorias de processo e tecnologia em impostos;
  • Níveis de treinamento em tecnologia;
  • Índice de créditos recuperados.
Indicadores do Departamento Fiscal

A importância da análise dos dados

Não importa quais indicadores sua equipe decida medir, a adaptação às mudanças é essencial para o sucesso no ambiente fiscal de hoje. Os melhores KPIs rastreiam e medem os números, tendências e percepções mais relevantes.

Entretanto, esses dados não podem ser apenas coletados. É fundamental fazer uma análise para gerar insights que promovam a melhoria do setor fiscal. Com isso, as equipes fiscais fornecerão um valor ainda maior para suas organizações.

Neste ponto, a tecnologia pode ser uma grande aliada. Com o uso de soluções digitais é possível facilitar a análise de dados do departamento. Afinal, mais do que automatizar processos, a tecnologia torna mais fácil e rápido o acesso às informações e a geração de relatórios.

Uso de dados para um setor fiscal estratégico

A definição dos indicadores do departamento fiscal é uma ótima iniciativa para melhorar constantemente o desempenho da equipe. E, com a incorporação da tecnologia, torna-se possível chegar ainda mais longe para a construção de um setor fiscal estratégico.

Você já conhecia os principais indicadores do departamento fiscal para ficar de olho? Quer aprender mais sobre o papel estratégico da área fiscal? Então leia também esse artigo: Por que considerar o setor fiscal como estratégico?

(Visited 37 times, 7 visits today)
Compartilhe
Sobre o autor

Alessandra Muniz

Deixe uma resposta

Posts relacionados

Como gerenciar DT-e de forma simples?
Como gerenciar DT-e de forma simples?

Veja agora como gerenciar DT-e de forma simples, economize seu tempo e nunca mais perca um prazo do governo.

Qual a diferença entre o departamento fiscal e Tributário?
Qual a diferença entre o departamento fiscal e Tributário?

Grandes empresas, criam os departamentos fiscal e tributário para melhor dividir, focar e operacionalizar suas atividades. Veja aqui a diferença entre elas.

Bahia publica legislação regulamentando a NFC-e
Bahia publica legislação regulamentando a NFC-e

Estado participante do projeto piloto da NFC-e, a Bahia agora oficializa sua adesão ao modelo NFC-e com a publicação do Decreto 15.490/2014. A SEFAZ/BA informa que o implantação da NFC-e no estado deve iniciar já no segundo semestre de 2014, com previsão de liberação do calendário de obrigatoriedade em 2015. Acesse agora o hotsite da […]

Escritórios
 
 
 
Simples Nacional