Business case: o que é e para que serve?

Por:
3 minutos de leitura
Business case

NESTE ARTIGO VOCE VAI VER:

Você sabe o que é business case e qual a sua finalidade? Chegou a hora de descobrir! Saiba tudo sobre esse documento.

Deseja baixar o artigo em PDF?

Está se tornando cada vez mais importante para as empresas a capacidade de focar em investimentos que proporcionem verdadeiro valor. Por isso, iniciativas surgem em todas as áreas – incluindo inovação, relocações de fábrica, novos produtos e serviços, investimentos em TI, tecnologia fiscal, entre outros. Todas elas devem ser aceitas ou rejeitadas com base no valor de negócios que fornecem. E o business case é uma ferramenta que auxilia neste processo.

Para fazer com que a gerência aprove um projeto, é necessário construir um business case que demonstre por que ele é necessário e quais serão os seus benefícios quando for finalizado. As razões e vantagens de um projeto podem parecer perfeitamente óbvias para você, mas podem não ser tão aparentea para outros tomadores de decisão. Afinal, eles lidam com diversas outras iniciativas de todas as áreas da organização.

Você quer entender melhor o que é e para que serve o business case? Então, confira logo a seguir!

O que é business case?

O business case é um documento feito nas primeiras etapas do projeto e que traz informações importantes para auxiliar na tomada de decisão. Trata-se de uma das formas mais eficazes de se defender uma ideia para a implementação de novas ferramentas e processos dentro das empresas.

Na prática, o business case desencadeia um processo para examinar criticamente as oportunidades, alternativas, estágios do projeto e investimento financeiro para fazer uma recomendação sobre o melhor curso de ação que criará valor para o negócio.

Por que criar um business case?

Criar um business case permite que você adote uma abordagem disciplinada para examinar todas as oportunidades, riscos e alternativas, além do investimento financeiro necessário para tirar uma inovação do papel.

Quando se leva tempo para desenvolver um business case sólido, a proposta de investimento é muito mais informada. Por sua vez, isso aumentará os benefícios e o valor do projeto e reduzirá os riscos. Há também uma probabilidade muito maior de obter apoio para prosseguir com o investimento.

Na prática, um business case é usado quando você precisa:

  • Demonstrar o valor que um produto ou serviço proposto geraria para sua organização;
  • Obter a aprovação do conselho para investimento;
  • Decidir se deseja terceirizar uma função específica;
  • Realocar operações de negócios e instalações;
  • Priorizar projetos dentro de sua organização que estejam competindo por recursos;
  • Garantir o financiamento e os recursos financeiros para implementar um projeto.
Business case
Foto de Gustavo Fring no Pexels

Um business case é diferente do plano de negócios

Uma confusão comum que pode surgir quando falamos de business case é com um plano de negócios. Entretanto, esses são conceitos bastante distintos que possuem objetivos diferentes.

Um plano de negócios é um conjunto documentado de metas, objetivos e estratégias de negócios que uma organização pretende atingir nos próximos anos. Ele inclui informações de mercado, segmentação de clientes, produtos e serviços, previsões de vendas e estimativas de custos e previsões financeiras.

Já o business case atua como um argumento de venda com análise e justificativa robustas. Trata-se de uma das ferramentas de tomada de decisão mais poderosas disponíveis para a equipe de liderança da organização. Ele fornece aos gestores uma avaliação do investimento, benefícios e riscos de uma determinada decisão.

Esse documento responde à pergunta: o que acontecerá se continuarmos com essa decisão de investimento? A justificativa é apresentada em um documento cuidadosamente construído, detalhando o raciocínio para convencer um tomador de decisão a aprovar a recomendação de investimento.

As questões fundamentais a serem consideradas no desenvolvimento do business case são:

  • Em quais alternativas devemos investir para gerar mais valor para a organização?
  • As outras alternativas são mais lucrativas?
  • Este investimento proporcionará benefícios de alto valor?
  • É estrategicamente a melhor abordagem?
  • A organização deveria considerar investir nesta proposta?

A questão prática também deve ser abordada: a proposta pode ser implementada conforme planejado, entregue dentro do prazo e do orçamento e produzir os benefícios esperados? A partir disso, torna-se possível tomar as melhores decisões considerando a organização como um todo.

Visited 1.206 times, 1 visit(s) today

Quer saber como podemos descomplicar suas rotinas fiscais?

Preencha o formulário e converse com nossos especialistas.

1
2
3

VEJA TAMBÉM

Tempo de leitura: 3 min Você já considerou automatizar processos com um software fiscal? Neste artigo, você vai descobrir todas as vantagens dessa ferramenta.

Newsletter

Quer receber os melhores conteúdos fiscais
diretamente no seu e-mail?